Dra. Alessandra Maróstica

Agende sua avaliação

WhatsApp (11) 99371-9558

Radiofrequência

A radiofrequência utiliza radiações eletromagnéticas de alta frequência que promove o aquecimento nos tecidos subcutâneos. O aquecimento promovido pela radiofrequência é diferente do que é promovido pelo sol, forno de bier ou compressa quente, a radiofrequência não emite calor ela age por conversão convertendo uma energia eletromagnética em efeito térmico quando é absorvido.

Efeitos da Radiofrequência nos adipócitos

Age na quebra da membrana dos adipócitos e alteração de seu formato tornando-o mais fino e “murcho”, degeneração das paredes celulares e necrose de adipócitos tendo efeito ativo no combate a gordura localizada e diminuição de medidas por destruição do tecido gorduroso.

Efeito da Radiofrequência no colágeno

As mudanças do colágeno são primeiramente mediadas pelo calor que acontece por conta da resistência inerente do tecido à corrente (lei de Ohm). A resistência do tecido biológico é inversamente proporcional a condutibilidade elétrica. A quantidade de calor vai depender da densidade da corrente e da condutibilidade elétrica de acordo com a lei de Joule. O aquecimento de tecido biológico pela fluência da corrente alternada é um processo complexo que depende da amplitude e frequência e também da quantidade de água e eletrólitos que possui o tecido, temperatura, entre outros fatores.
Instáveis ao calor, as ligações cruzadas de colágeno quebram e transformam o sistema de fibra altamente organizada através de uma estrutura cristalina em um estado de gel. O processo de desnaturação tem várias etapas- Não ocorre a completa liquefação quando a temperatura permanece estável.
A temperatura tecidual entre 39 e 45°C não causa nenhum dano significativo, basicamente ocorre retração dos tecidos, principalmente o colágeno. Os danos começam a ser irreversíveis acima de 49°C que começa ocorrer a desnaturação do tecido.
O efeito clínico da radiofrequência é induzir a nova formação de colágeno sem ruptura da epiderme, que teoricamente poderia minimizar as rugas superficiais. A quantidade de colágeno produzida é diretamente dependente da intensidade do aquecimento do tecido conjuntivo.

Radiofrequência tripolar Cecbra utilizada no consultórioRadiofrequência tripolar Cecbra utilizada no consultório

 

Indicações

  • Rejuvenescimento Facial e rugas
  • Celulite
  • Estrias
  • Gordura localizada
  • Pré e pós operatório
  • Fibrose pós-cirúrgica
  • Liberação miofascial e fibromialgia
  • Contratura muscular e Fibromialgia muscular

Contraindicações

  • Pacientes com marca-passo
  • Câncer e tumores
  • Pacientes diabéticos
  • Hipersensibilidade à corrente elétrica
  • Déficit mental
  • Artrite
  • Grávidas e lactantes
  • Cardiopatias
  • Parkinson
  • Epilepsia
  • Pacientes que fazem uso de dispositivos intrauterinos de metal
  • Alterações de coagulação;
  • Próteses metálicas;
  • Uso recente de retinoides tópicos como ácido retinoico,tretinoína e nisotretinoína
  • Pacientes com uso de vasodilatadores ou anticoagulantes

 

Sessão de radiofrequência corporalSessão de radiofrequência corporal